3 textos para trabalhar os 130 da abolição da escravatura no Brasil

A produção midiática no Brasil começa tardiamente com o surgimento do Correio Braziliense em 1808, quase 310 anos após a chegada de Cabral ao país. E quando surge, é criada e vendida como produto de elite. É papel do professor trazer diferentes narrativas para a sala de aula, e nessa data importante para a nossa história sugiro 3 textos para trabalhar os 130 da abolição da escravatura no Brasil e suas consequências.

 

Por que utilizar produções negras?

Não me canso de citar a Lei de Diretrizes e bases da Educação Nacional (LDB) porque ela é um pilar essencial para a formação da sociedade brasileira. Na LDB temos:

Art. 79-B. O calendário escolar incluirá o dia 20 de novembro como ‘Dia Nacional da Consciência Negra’.

O artigo acima foi integrado após a criação da lei 10639, em 9 de Janeiro de 2003. Nele é estabelecido que a rede de Ensino obrigatoriamente precisa incluir a temática “História e Cultura Afro-Brasileira” em seu currículo. O que é incrível em teoria, considerando que 14,9% da população é preta e 46,6% se considera parda.

Mas não é tão incrível assim na prática. Quando estudados em sala de aula, os 300 anos do período escravocrata são abordados pela perspectiva das pessoas que dominaram a mídia jornalística na época: portugueses, brancos e homens.

Atualmente, apenas 30% dos alunos de pós graduação são não-brancos, e somente ¼ das bolsas disponibilizadas pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico(CNPq) estão sendo usadas por nossos negros e negras. Mesmo hoje a produção de textos jornalísticos e científicos está na mão de um grupo pequeno de pessoas.

 

Textos para trabalhar a abolição da escravatura no Brasil e suas consequências

Diante dos 130 da abolição da escravatura surge a oportunidade de trabalhar na sala de aula produções de diferentes pessoas e para isso indico a leitura e estudo de pretos e pretas que estão mudando o Brasil. Entre eles:

  • Foi um recado a todas nós

Fonte: http://brasil.estadao.com.br/blogs/inconsciente-coletivo/foi-um-recado-a-todas-nos/

Entrevista de Djamila Ribeiro para o Estadão. Autora do livro “O que é Lugar de Fala”, Djamila é mestre e pesquisadora na área de Filosofia Política. Esta é a primeira vez que Djamila fala a respeito da morte de Marielle Franco, e é uma leitura essencial para a melhor análise da situação ocorrida.

 

  • Aqui estão 36 ÓTIMOS atores negros para a Globo chamar para suas novelas

 

Fonte: https://www.buzzfeed.com/ramosaline/atores-negros-novelas-globo?utm_term=.yvGzOMBr61#.np0yBdqmo2

Aline Ramos é staff do Buzzfeed e está fazendo textos incríveis para o portal. Destaco aqui seu artigo à respeito da escalação dos atores da nova novela da Globo, “Segundo Sol”.

 

  • Por que o Brasil teve uma falsa abolição da escravatura?

 

Fonte: https://almapreta.com/editorias/realidade/por-que-o-brasil-teve-uma-falsa-abolicao-da-escravatura

Amauri Eugênio Jr. integra a equipe do Alma Petra, agência de jornalismo que trabalha a temática racial no Brasil. O texto aborda o cenário pós abolição no país, problematizando as negligências e desamparos de negros e negras nos últimos 130 anos.

 

Esses são 3 textos para estudar os 130 da abolição da escravatura no Brasil e suas consequências. Seja você professor ou aluno, procure sempre informações de diferentes pensadores e foque na construção de um pensamento crítico holístico.

Dúvidas pode comentar por aqui, Facebook, Twitter ou Instagram. Abraços!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *